Professor da FUNIBER Brasil publica trabalho no periódico Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom

Brasil

O fenômeno das "Marés Vermelhas" é mundialmente conhecido pelos perigos que traz aos consumidores de frutos do mar, sobretudo de moluscos bivalves (ostras, mexilhões e vieiras). Esse fenômeno é resultado da ploriferação em massa de microalgas nocivas, produtoras de compostos altamente tóxicos que, ao acumularem-se na carne dos moluscos, são transmitidas aos seus consumidores podendo causar sérios distúrbios patológicos, inclusive levando ao óbito.

Os perigos que as Marés Vermelhas podem causar aos seres humanos são notadamente conhecidos. Mas e aos próprios animais? Como a ostra, por exemplo, reage frente à intoxicação por esses compostos? Seriam também afetadas patologicamente?

O professor da Área de Meio Ambiente da FUNIBER, Dr. (c) Erik Simões, avaliou como as ostras (Crassostrea gigas) e os mexilhões (Perna perna) cultivados no litoral de Santa Catarina respondem às florações da microalga nociva Dinophysis acuminata. Os animais foram coletados das fazendas tão logo eram evidenciados os episódios. As análises laboratoriais foram conduzidas no sentido de buscar evidências de alterações no sistema imunológico desses animais. O Estado de Santa Catarina é o maior produtor brasileiro de moluscos bivalves, contribuindo com mais de 90% da produção nacional. Centenas de famílias vivem dessa atividade e, um possível impacto aos animais, poderia comprometer a produção.

O trabalho foi publicado no periódico Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom. Para ler o trabalho na íntegra, clique aqui.

Os resultados mostraram que as ostras são muito mais resistentes às toxinas quando comparadas aos mexilhões. Ainda que não sejam evidenciados episódios de mortalidades nos cultivos afetados pelas florações de microalgas nocivas, uma possível imunodepressão poderia facilitar a ocorrência de outras enfermidades.

Fonte:
journals.cambridge.org/download.php?file=%2FMBI%2FS0025315414001702a.pdf&code=0e6a367a2c0ee9496798fcc5c0bfb3b2