Master em Educação

Apresentação do Programa

Hoje em dia, cada vez mais a sociedade em geral, e do conhecimento em particular, expõe demandas educativas novas que requerem profissionais com uma formação multidisciplinar capazes de enfrentá-las.

Essas novas necessidades educativas geraram, por sua vez, novos campos e contextos educativos, diferentes dos convencionais, em que se fazem necessárias intervenções educacionais especializadas, dirigidas por profissionais com competências específicas. Competências com as quais, geralmente, não contam as pessoas que logo terminam os estudos de graduação; e muito especialmente aquelas que não receberam nunca uma formação pedagógica.

Precisamente na atualidade, cada vez são mais os profissionais de diferentes áreas que em muitos países dedicam-se ou desejam dedicar-se à docência e não tiveram ocasião ou oportunidade de receber uma formação nesse sentido.

Esses estudos pretendem dar resposta às necessidades destes profissionais e atuar como um serviço de relevância para nossa sociedade. A intenção é melhorar o setor educacional mediante a melhora, por sua vez, do processo de aprendizagem dos formandos.

A oferta educativa trata de cobrir uma lacuna no campo da formação continuada, no âmbito educativo e na modalidade de ensino digital. Mas em nenhum caso pretende competir com os Masters de formação inicial de professores (antigo Curso de Adaptação Pedagógica), pois orienta-se especialmente a profissionais que já se dedicam ao ensino, mas que desejam melhorar sua prática docente.

O Master em Educação surge como fruto de um convênio específico de colaboração entre a Universidad Europea del Atlántico (UNEATLANTICO) e a Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER), por isso conta com sua experiência no ensino-aprendizagem a distância em diferentes áreas de conhecimento como: Meio ambiente, Saúde e Nutrição, TIC, Formação de Professores de Línguas, Organização Empresarial e Recursos Humanos, etc.

Como produto dessa colaboração, desenvolveu-se um tipo de formação que prima pela autonomia da aprendizagem sem descuidar da interação constante, flexível e ajustada às necessidades dos professores em formação.

O programa dispõe de uma infraestrutura de Campus Virtual e de Gestão acadêmica muito elaborada, o que permite oferecer um serviço adequado a quem não tem facilidade para assistir ao processo de ensino-aprendizagem de modo presencial.

A Universidade de Jaén e a FUNIBER consideram essencial a incorporação das Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC) como parte essencial da formação e como parte intrínseca de seu futuro trabalho profissional. Neste sentido, as TIC são usadas nos programas de estudo em dois planos de formação:

  • Um educativo, para potencializar, enriquecer e aumentar o poder explicativo dos professores e ampliar a aprendizagem dos educandos através do Campus Virtual onde o estudante acessa uma biblioteca on-line, espaços de discussão sincrônicos e assincrônicos;
  • Outro pedagógico, onde as TIC integram o processo formativo em um contínuo aprender fazendo, em que o próprio processo de resolução de deveres é considerado em si mesmo um processo próprio de criação de inovações e gestão de conhecimento.

Dessa maneira, as TIC integram-se nos programas de estudo como parte do conhecimento a ser adquirido, sendo assim, em todos os sentidos, um meio eficaz de docência e aprendizagem, por uma parte levando as tecnologias a métodos de ensino e de gestão educativa; e, por outra parte, como uma ferramenta de gestão das próprias atividades avaliadas a desenvolver por parte dos estudantes.

Pode-se dizer que esse programa oferece uma excelente oportunidade de formação e superação pessoal às pessoas que, por suas razões de trabalho, e apesar de seu interesse e suas capacidades, não podem dedicar-se aos estudos, mas que através da formação a distância proposta podem conseguir, com todo rigor e qualidade que suas necessidades e desafios pessoais requerem, que sejam satisfeitos.

Ainda mais, com isso, cumpre-se um tipo de educação contínua profissional que hoje em dia é fundamental para aquelas pessoas que procuram um desenvolvimento pessoal de excelência. A sociedade, atualmente, requer profissionais com capacidade de administrar e iniciar mudanças, com preparação, formação, habilidades e conhecimentos específicos que este programa a distância pode oferecer.

A quem é dirigido

Diplomados e Licenciados em qualquer área de conhecimento que se dediquem ou queiram dedicar-se à docência e queiram receber formação multidisciplinar e específica em diferentes áreas da educação.

Titulação

Ao finalizar o Programa com êxito, o aluno receberá um Diploma expedido pela Universidade em que se matriculou com o patrocínio da Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER).

Estrutura do Programa

A duração do Master em Educação é de 25 meses.

A estrutura de créditos é mostrada na seguinte tabela:

  CRÉDITOSa HORAS
1ª Parte: Módulo Comum 48 480
2ª Parte: Módulo Especialização 24 240
3ª Parte: Projeto Final ou Dissertação de Master 18 180
TOTAL 90 900

a. A equivalência em créditos pode variar conforme a universidade que titule.

Objetivos

Objetivos geral

O objetivo geral do Master em Educação é oferecer uma formação ampla e atualizada, dando as bases para o desenvolvimento das competências acadêmicas e profissionais necessárias para o ensino em qualquer dos diversos contextos de ensino-aprendizagem que se possam dar.

Tem como finalidade fundamentar a prática profissional nos conhecimentos atuais; proporcionar idéias em relação à natureza do ensino e à aprendizagem em geral; e desenvolver as competências, os conhecimentos, as habilidades e os recursos práticos necessários para completar essa base teórica.

O estímulo à reflexão crítica é um dos aspectos que define a natureza do projeto e serve de ponte entre uma boa formação teórica e sua necessária aplicação prática, âmbito fundamental de ação.

Objetivos específicos

Os objetivos gerais concretizam-se nos seguintes objetivos específicos:

Que o formando seja capaz de:

  • Conhecer os principais aspectos que caracterizam a educação atual de um ponto de vista organizacional, curricular e da aprendizagem;
  • Adquirir as competências necessárias para dar resposta às demandas dos alunos de hoje em dia;
  • Desenvolver habilidades para fiscalizar, dirigir, administrar e assessorar as práticas educativas;
  • Planejar, executar, acompanhar e avaliar projetos pedagógicos de diferentes áreas do conhecimento nos âmbitos formais da educação atendendo a transversalidade dos conteúdos;
  • Desenvolver o pensamento crítico que permita pensar e agir tanto local quanto globalmente;
  • Ser um bom comunicador;
  • Aprender a utilizar e a integrar as TIC no processo de ensino-aprendizagem;
  • Dar resposta a demandas emergentes nos sistemas educativos: dificuldades de aprendizagem, interculturalidade, cuidado com o meio ambiente, conflitos de sala de aula, etc.;
  • Integrar na prática docente os processos de ação tutorial com alunos e famílias.

Enfoque Pedagógico

O programa de estudo cumpre várias qualidades que o situam como um programa de grande nível. Isso é conseguido com um modelo educacional que leva em conta as numerosas inovações educacionais e pedagógicas surgidas na última década, assim como da observação da mudança mundial que estão sofrendo os programas de estudo no novo milênio da Sociedade da Informação e das Comunicações.

Plano de estudos

Master em Educação consta de três fases: uma primeira correspondente ao módulo comum de disciplinas. Uma segunda fase corresponde ao módulo da especialização; e a última fase consistente na elaboração do Projeto final de Master ou Dissertação.

  • 1ª PARTE: MÓDULO COMUM

As disciplinas e creditos correspondentes que compõem a primeira parte são mostradas na seguinte tabela:

1ª PARTE: MÓDULO COMUM
# DISCIPLINAS CRÉDITOS
TOTAL 48
1 Teorias da aprendizagem e bases metodológicas na formação 4
2 Aprendizagem estratégica e desenvolvimento profissional 4
3 Fatores de aprendizagem 4
4 A ação tutorial no sistema educacional 4
5 As TIC na aula 4
6 Interculturalidade e educação 4
7 Resolução e transformação de conflitos no âmbito escolar 4
8 A educação ambiental na educação formal 4
9 Fundamentos da educação especial: processos de atenção à diversidade 4
10 Organização e gestão de centros educacionais 4
11 Metodologia da pesquisa científica 4
12 Portfolio I 4

Uma vez finalizado o módulo comum de disciplinas, o aluno deve cursar uma das seguintes especializações:

  • 2ª PARTE: MÓDULO ESPECIALIZAÇÃO

As disciplinas e creditos correspondentes que compõem a segunda parte são mostradas na seguinte tabela:

ESPECIALIZAÇÃO: FORMAÇÃO DE PROFESSORES
# DISCIPLINAS CRÉDITOS
TOTAL 24
1 Projeto curricular, programa e desenvolvimento de competências 4
2 Avaliação da aprendizagem 4
3 Metodologias de aprendizagem na aula 4
4 Criação, adaptação e avaliação de materiais 4
5 Aprendizagem integrada de conteúdo e língua 4
6 Portfolio II 4
ESPECIALIZAÇÃO: ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE CENTROS EDUCACIONAIS
# DISCIPLINAS CRÉDITOS
TOTAL 24
1 Planejamento e gestão de projetos 4
2 Planejamento e direção estratégica 4
3 E-business e sua integração com os sistemas corporativos para a gestão educacional 4
4 Qualidade educacional, avaliação e inovação 4
5 Técnicas de direção de equipes de trabalho 4
6 Portfolio II 4
ESPECIALIZAÇÃO: AS TIC NA EDUCAÇÃO
# DISCIPLINAS CRÉDITOS
TOTAL 24
1 As TIC na educação e as teorias de aprendizagem 4
2 Análise de recursos tecnológicos e projeto de atividades criativas 4
3 O ensino em ambientes virtuais de aprendizagem 4
4 Ambientes virtuais de trabalho colaborativo 4
5 Projeto de propostas de formação baseadas nas TIC 4
6 Portfolio II 4
  • 3ª PARTE: PROJETO FINAL OU DISSERTAÇÃO DE MASTER

Ao finalizar o percurso, o aluno conclui o programa com:

3a PARTE: PROJETO FINAL OU DISSERTAÇÃO DE MASTER
# DISCIPLINAS CRÉDITOS
1 Projeto final de Master ou Dissertação 15
2 Portfolio III 3
TOTAL 18

Descrições dos Cursos

MÓDULO COMUM

  1. Utilização do Campus Virtual

    Conhecimento e utilização do campus virtual como comunidade de aprendizagem, tanto da perspectiva do aluno como do tutor. O ensino e a aprendizagem em campus virtuais. O aluno em campus virtuais de ensino-aprendizagem. A didática em um ambiente virtual de ensino-aprendizagem. Concepção e planejamento do processo de ensino-aprendizagem em um ambiente virtual. A avaliação da aprendizagem em ambientes virtuais.

  2. Ambientes colaborativos de trabalho virtual

    Conceito e tecnologias associados ao trabalho colaborativo da gestão de equipes organizacionais até a gestão de equipes a distância midiatizadas por ambientes virtuais. Fundamentos do comportamento individual. Gestão de grupos e de equipes. Fundamentos de comunicação organizacional. Processos de gestão por ambientes virtuais. Ambientes virtuais de trabalho colaborativo.

  3. As TIC na aula. Aplicações didáticas e utilização de recursos

    Forma de utilizar a informática para a melhora do processo de ensino-aprendizagem e relação da tecnologia com os métodos de ensino. Implicações do uso dos computadores como ferramenta de aprendizagem. Incentivo à avaliação do software, incluindo as inovações em software multimídia e as aplicações de Internet.

Interculturalidade e Educação

  1. Interculturalidade e Educação

    A influência dos aspectos culturais nos processos educativos. Conceito do Interculturalidade. Fundamentação teórica da Educação Intercultural. Objetivos de uma Educação Intercultural. Contidos para a Educação Intercultural. A Educação Intercultural em uma sociedade multicultural. Da multiculturalidade à interculturalidade.

Ação Tutorial

  1. A ação tutorial no sistema educativo

    A tutoria na resposta às necessidades dos alunos. O tutor e a orientação educativa. Planejamento da ação tutorial. Técnicas de ação tutorial. Atividades e materiais para a ação tutorial.

Resolução de Conflitos

  1. Resolução / transformação de conflitos no âmbito escolar

    Descrição e análise de processos de resolução e transformação de conflitos no contexto educativo que requerem a intervenção de terceiros imparciais que facilitem o diálogo, a responsabilidade e a tomada de decisões entre os protagonistas de cada situação.

Organização

  1. Planejamento e direção estratégica

    A gestão da mudança como substrato da organização. A mudança pessoal e organizacional. Alguns modelos para implantar a mudança organizacional. A resistência à mudança. A participação no processo de mudança estratégica. A direção estratégica como um modelo de mudança. O pensamento estratégico e a direção estratégica. Apresentação de um modelo de mudança estratégica validada internacionalmente. A matriz DAFO. A implantação da direção estratégica. Cenários estratégicos. A visão. Análise do sistema de valores que sustentará a estratégia. Elaboração de estratégias empresariais. Objetivos e critérios de medida. Novos Negócios: crescimento, consolidação, revitalização. Casos práticos.

  2. Planejamento e gestão de projetos

    Gestão e Gerência de projetos. Introdução geral e teórica. Conceitos gerais da gestão de projetos e de tipologias de projetos. Fases do projeto e ciclo de vida do projeto.

  3. Gestão de conhecimento e aprendizagem organizacional

    Conhecimento: natureza e valor organizacional. A organização e o conhecimento. Espirais de conhecimento. Conhecimento: medição. Gestão do Conhecimento. As Tecnologias da Informação. Missões da Gestão do Conhecimento. Objetivos da Gestão do Conhecimento. Ferramentas para a Gestão do Conhecimento. Principais funções das ferramentas sob a visão centrada no conhecimento. Classificação das ferramentas em função do processo de gestão do conhecimento. Gestão do Conhecimento e maturidade da aprendizagem. Do dado à aprendizagem organizacional. Modelos de maturidade. Para novos paradigmas em docência e pesquisa: e-learning. Para um novo modelo de ensino e aprendizagem. Conceitos básicos sobre a sociedade do conhecimento.

Educação

  1. A educação ambiental na formação formal

    Identificação, através da análise de sua prática pedagógica real e dos orçamentos explícitos ou implícitos que fundamentam a ação docente, dos elementos favoráveis ou desfavoráveis para a Educação Ambiental. Reflexões pedagógicas sobre os aspectos teórico-práticos da educação ambiental formal. Proposta curricular da educação ambiental. Elementos das diversas abordagens pedagógicas analisadas que a educação ambiental resgata e faz seus. Transversalidade da educação ambiental. O papel do professor na educação ambiental.

  2. Bases metodológicas da formação 

    Delimita-se o âmbito da atuação pedagógica e definem-se alguns elementos considerados básicos na formação contínua aplicada ao campo trabalhista. Fundamentos da avaliação: avaliação formal e informal; aprendizagem de línguas; fases e componentes da avaliação. Questões centrais: o que avaliar: variáveis prospectivas, perfectivas e perfeitas; a quem; quando; para quem (audiências). Meios de avaliar: observação, teste. Critérios para avaliar os instrumentos. Coleta de dados. Análise dos dados. Conclusões e propostas.

  3. Projeto curricular e programação

    Interpretação da situação atual da programação no contexto histórico de seu desenvolvimento nas últimas décadas. Análise, diferenciação e definição dos conceitos básicos que são necessários para a programação. Preparação de programações elementares para situações de ensino-aprendizagem específicas.

  4. Fatores da aprendizagem

    O que se entende atualmente por cognição e inteligência A percepção do risco e a incerteza associada à modernização. Conceito de estilo cognitivo e de estilo de aprendizagem. As estratégias de aprendizagem.

  5. Criação, adaptação e avaliação de materiais

    Perspectiva geral do contexto em que se desenvolve hoje em dia a formação. Os diferentes contextos educativos e seus participantes: aspectos que afetam as decisões tomadas a respeito dos materiais didáticos. Características de um formador capaz de facilitar o processo formativo com atenção às necessidades e os fatores contextuais.

  6. Desenvolvimento de competências

    Distinção entre conteúdos, aprendizagens e competências como eixos de organização do curriculum. Definição do conceito de competência e classificação de diferentes tipos. Seleção de tarefas adequadas para o desenvolvimento de competências. Organização de processos formativos da concepção de um curriculum por competências. Colocação em prática de modelos de avaliação que permitam avaliar competências.

  7. Avaliação da aprendizagem

    Fundamentos da avaliação: avaliação formal e informal; aprendizagem de línguas; fases e componentes da avaliação. Questões centrais: o que avaliar: variáveis prospectivas, perfectivas e perfeitas; a quem; quando; para quem (audiências). Meios de avaliar: observação, teste. Critérios para avaliar os instrumentos. Coleta de dados. Análise dos dados. Conclusões e propostas.

  8. Aprendizagem integrada de conteúdo e língua

    Necessidade de uma aprendizagem integrada de conteúdo e língua (AICL). Conceito, bases teóricas e definição do AICL. Aspectos e considerações básicas. Materiais, metodologia e língua. As atividades e suas implicações.

Metodologia da Pesquisa em Educação

  1. Metodologia da pesquisa científica

    Formas tradicionais de pesquisa mais influentes e filosofia do conhecimento que as sustenta. Enfoques atuais de pesquisa na aula como, por exemplo, a tese de que toda observação é seletiva e é uma construção cultural. Essa disciplina proporciona uma sólida base de conhecimentos e técnicas que permitem enfocar o Memorial final.

  2. Técnicas de apresentação e comunicação em público

    A comunicação: aspectos gerais. Modelos de comunicação e seus participantes. O processo da comunicação. Meios para comunicação. Barreiras da Comunicação. Técnicas e ferramentas para uma comunicação eficaz. Qualidades pessoais para ser um bom comunicador.

Memorial Final do Master

Mediante este, o aluno deverá demonstrar sua capacidade de síntese, pesquisa e revisão bibliográfica da documentação de caráter científico no âmbito da educação.


Observação: O conteúdo do programa acadêmico pode ser submetido a ligeiras modificações em função das atualizações ou das melhorias efetuadas.

Direção

  • Dr. Jesús Arzamendi Saéz de Ibarra. Departamento de Métodos de Investigación y Diagnóstico Educativo, Facultad de Filosofía y Ciencias de la Educación. Universidad del País Vasco (UPV).
  • Dra. Silvia Pueyo Villa. Coordinadora del Área de Formación del Profesorado de la Fundación Universitaria Iberoamericana
  • Dra. Andresa Sartor Harada. Coordinadora de la Maestría en Educación

Professores e Autores

  • Dra. Juliana Azevedo. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dr. David Didier Bermúdez. Universidad Europea del Atlántico
  • Dra. Michele Borges. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dr. Marcelo Braz Vieira. Área de Formación del Profesorado de FUNIBER
  • Dra. África Mª Cámara Estrella. Universidad de Jaén
  • Dra. Mª Jesús Colmenero. Universidad de Jaén
  • Dr. Yoanky Cordero Gómez. Área de Formación del Profesorado de FUNIBER
  • Dr. Alexander Cordoves. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. Judit García Martín. Universidad Europea del Atlántico
  • Dra. Vanessa Anaya Moix. Universidad Internacional Iberoamericana - UNINI
  • Dr. David Molero López-Barajas. Universidad de Jaén
  • Dra. Nívia Núñez. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dr. Leonardo Ribeiro. Área de Formación del Profesorado de FUNIBER
  • Dra. Viviane Sartori. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. Lilia Stevens. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. Andresa Thomazzoni. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dr. Óscar Ulloa. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. Carmen Varela. Universidad Europea del Atlántico
  • Dra. (c) Claudia Cataño. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. (c) Fernanda Fauth. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. (c) Karina Nossar. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. (c) Virginia Solana. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. (c) Kathilça Souza. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Dra. (c) Sandra Valente. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Ms. Elena Caixal Manzano. Área de Formación del Profesorado FUNIBER
  • Ms. Erik Simões. Área de Formación del Profesorado FUNIBER

Bolsa de Trabalho

A Fundação Universitária Iberoamericana (FUNIBER) destina periodicamente um valor econômico de caráter extraordinário para Bolsas de estudo em Formação FUNIBER.

Para solicitá-la, preencha o formulário de solicitação de informação que aparece no portal da FUNIBER ou entre em contato diretamente com a sede da fundação em seu país para saber se é necessário fornecer alguma informação adicional.

Uma vez recebida a documentação, o Comitê Avaliador examinará a idoneidade de sua candidatura para a concessão de um incentivo econômico na forma de Bolsa de estudo em Formação FUNIBER.